«

»

jun 10

Entrevista: Kaorllin Costa Santos Salvador

REKADU – Primeiramente, conte sobre você.

Kaorllin Costa Santos Salvador – Sou o que vocês conhecem, de dia simples, e de noite professora. Gosto de coisas simples, de uma boa amizade, de um bom papo, de sinceridade. O que dizer da minha vida?? Tive muita sorte na vida: já morei na roça, já fui garimpeira e, graças a excelente educação que meus pais me deram, consegui ser alguém e sem vícios. Ou melhor, temo apenas um: gostar de trabalhar. Sou fascinada em ser professora, de ser coordenadora. Não pelo status de ser coordenadora, mas por absorver a juventude, alegria e maestria dos meus alunos… Meus hobbies: gosto de jogar bola, dançar, jogar bets; na realidade gosto de estar com meus amigos.

REKADU – Como surgiu a ideia de estudar o curso de Ciências Contábeis?

Kaorllin Costa Santos Salvador – Primeiramente fiz o curso técnico de contabilidade em 1995. Acreditei ser mais uma bióloga, pois era a única coisa que a cidade tinha a oferecer, e ai surgiu a Uniflor em 1996, dando a oportunidade de continuar os estudos na área contábil. Nunca me imaginei sendo professora, e graças a isso, consegui ser o que sou hoje.

REKADU – Poderia comentar sobre a experiência na FAF?

Kaorllin Costa Santos Salvador – Bom, como tudo na vida não é fácil. E eu quis começar do inverso[...]. Conheci a pessoa mais maravilhosa do mundo que hoje é meu esposo. Tivemos filhos e nos casamos, e nada disso atrapalhou a conclusão dos meus estudos. Muito pelo contrario, só veio a me auxiliar nos 5 anos de faculdade.

REKADU – Qual a sua opinião sobre o curso de Ciências Contábeis na FAF?

Kaorllin Costa Santos Salvador – O curso realizado na FAF hoje, como nada na vida, é 100%, mas é um caminho árduo para quem escolher e de grande retorno, pois a maioria dos formados aqui na FAF é atuante no mercado de trabalho.

REKADU – O que tem a comentar sobre a experiência vivenciada na coordenação do curso de Ciências Contábeis?

Kaorllin Costa Santos Salvador – A coisa mais maravilhosa do mundo (risos). Só não sei se eles concordam comigo.

REKADU – Você considera um acerto a escolha pela profissão contábil?

Kaorllin Costa Santos Salvador – Com certeza! E faria tudo de novo. Graças a ela que consegui solidificar minha situação financeira, e principalmente, oportunizar momentos incríveis com minha família.

REKADU – Você coordenaria novamente um curso, principalmente se for de ciências contábeis da FAF?

Kaorllin Costa Santos Salvador – Só se fosse agora (risos), mas infelizmente temos de fazer escolhas e, como sempre, em escolhas há algumas perdas.

REKADU – Qual é a sua opinião sobre a contabilidade brasileira?

Kaorllin Costa Santos Salvador – Uma profissão que está em expansão, que sempre terá área de trabalho; uma profissão que não é fácil, como nenhuma é, mas que trabalhando com seriedade, o profissional é capaz de realizar sonhos.

REKADU – Você considera que o Contador é uma profissão valorizada no Brasil? Os profissionais da contabilidade merecerem esse status?

Kaorllin Costa Santos Salvador – Em questão de valorização, o Brasil tem que melhorar, mas o contador tem de fazer por merecer; gerir informações não só para fins fiscais. Os contadores devem analisar o mercado e verificar que a nossa profissão caminha para horizontes mais longínquos e por isso demanda competência.

REKADU – Você é estudante de Direito, a sua intenção é trocar a área contábil pela jurídica?

Kaorllin Costa Santos Salvador – Jamais! O direito (para mim) é uma ramificação de contábeis e não o contrário.

REKADU – Poderia deixar algum recado, a nos, futuros contadores?

Kaorllin Costa Santos Salvador – Não pense que o simples fato de se formar em contabilidade é o final dos estudos, mas sim o início deles, porque o que não se aprimora sempre estará no mesmo lugar, fazendo as mesmas coisas, e não tendo tempo para ser o diferencial que o mercado precisa.

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


*

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>