«

»

ago 16

APLICABILIDADE DO CUSTEIO ABC

NASCIMENTO, Júlia Vindilino[1]

<juliavnascimento@hotmail.com>

FREIRE, Eduardo José[2]

<freireej7@hotmail.com>

O que se busca hoje no mercado de prestação de serviços é a redução de custos e maximização de lucros, existindo então a necessidade da aplicação do método de custeio baseado em atividades conhecido por ABC.

O Custeio baseado em atividades é assunto discutido por grandes pesquisadores como por exemplo: Brimson (1996), Dutra (2009), Nakagawa (2009), Martins (2006) e, Leone e Leone (2010), cujo enfoque tem sido o aumento da competitividade das empresas, através de decisões estratégicas e redução de custos.

O método de Custeio ABC de acordo com Dutra (2009, p. 241) “é relativamente novo e surgiu da necessidade de melhorar a qualidade da informação contábil para auxiliar na tomada de decisão, sendo exclusivamente gerencial”. Especificamente, Nakagawa (2009), informa que este Custeio nasceu nos Estados Unidos, sendo que para alguns autores, era conhecido e utilizado por Contadores em 1800. No Brasil, os estudos e pesquisas sobre o ABC tiveram inicio em 1989.

Segundo Martins (2010, p. 103), “o ABC é uma ferramenta que permite melhor visualização dos custos através da analise das atividades executadas dentro da empresa e suas respectivas relações com os produtos”.

Para Brimson (1996) uma atividade é uma combinação de pessoas, tecnologia, matérias-primas, métodos e ambiente para gerar determinado produto ou serviço.

Através da análise das atividades podem-se identificar quais as mais significativas para uma empresa.

Uma etapa crucial, na implantação do ABC, é a escolha adequada dos direcionadores de custos. Martins (2010, p. 96) informa:

Direcionador de custos é o fator que determina o custo de uma atividade. Como as atividades exigem recursos para serem realizadas, deduz-se que direcionador é a verdadeira causa dos seus custos. Para efeito de custeio de produtos, o direcionador deve ser o fator que determina ou influencia a maneira como os produtos “consomem” (utilizam) as atividades. Assim, o direcionador de custos será a base utilizada para atribuir os custos das atividades aos produtos.

Portanto, o custeio ABC tem a finalidade de apurar em cada atividade os recursos consumidos pela organização através dos direcionadores de recursos, podendo então mostrar resultados confiáveis, gerando informações valiosas para controle dos custos, e servindo de base para o processo de decisão gerencial.



[1] Acadêmica do 8° Semestre de Ciências Contábeis da Faculdade de Alta Floresta (FAF).

[2] Professor de metodologia cientifica na Faculdade de Alta Floresta (FAF).

1 comentário

  1. Aliane Souza

    Parabéns pela publicação e o grande entendimento sobre o custei ABC…..Sucesso minha querida e inteligente aluna Júlia de Nova Bandeirantes e ao Prof.º Eduardo pela orientação

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


*

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>